Sustentabilidade

A sustentabilidade é um elemento estrutural da Quinta do Cardo.
Tendo iniciado em 2014 a passagem integral para uma viticultura biológica, a Quinta do Cardo aprofundou a partir de 2021 essa orientação.

O modo de produção biológico dos vinhos da Quinta do Cardo, pioneiro em Portugal, permite a preservação da fauna e flora autóctone, fomentando a biodiversidade do nosso ecossistema agrícola.

A auto suficiência do ecossistema da Quinta do Cardo é facilitada pela altitude a que as vinhas se encontram. Os nossos 79 hectares de vinha certificada em modo de produção biológica coexistem com um ecossistema natural onde encontramos sobreiros, floresta espontânea e quatro reservas naturais de água, as “charcas”, cujo fundo argiloso permite reter as águas das chuvas, que é usada nas vinhas sempre que necessário.

A altitude a que estamos joga a favor da produção biológica, colocando estas vinhas numa posição muito favorável relativamente ao aquecimento global.

A altitude traz frio que faz com que o abrolhamento das vinhas seja tardio, acontecendo numa altura do ano em que a temperatura é já mais elevada e a humidade mais baixa. Torna ainda as noites sempre muito mais frescas e nestas condições o risco de doenças na vinha é menor, favorecendo o modo de produção biológico, permitindo à Quinta do Cardo eliminar intervenções externas e práticas vitícolas que requerem o uso de produtos de síntese química,

A forma como trabalhamos a terra procura ainda manter os ecossistemas e a fertilidade do solo a longo prazo, aumentar a biodiversidade e a proteção dos recursos naturais e promover o uso de processos e ciclos ecológicos.

Na área da sustentabilidade está também a nossa atenção à cultura própria das gentes que cultivam o vinho na Beira Interior e que a Quinta do Cardo mantém e procura que tenha uma visibilidade cada vez maior, que se reflecte não só na qualidade do vinho, mas também noutras acções que a Quinta desenvolve.
Indisponível
Loja Online
Estamos a preparar a nossa loja online, a pensar em si!
Prometemos ser breves